IMG-banner

Instruções:

1 - OBJETIVO DO SIMULADOR - é conseguir rentabilizar o máximo seu capital virtual e de preferência superar a Bolsa de Valores do país Estados Unidos do Pacífico (EUP), em inglês USP, representada pelo Indice10, e a taxa de juros básica da economia.

2 - INICIAR O SIMULADOR - na primeira linha de cardápio, "click" OPERAR, e aparecerá sua carteira de ações e seu caixa. Na primeira vez que entrar, estará "zerada" e o caixa, com o capital escolhido no cadastro. Você precisa estar "logado", então faça seu cadastro e comece a se divertir e aprender como funciona uma Bolsa de Valores.

3 - ESCOLHA DO NÍVEL - em "OPERAR", o jogador escolherá o nível de dificuldade que preferir. Os níveis estão descritos abaixo.

4 - GERANDO NOTÍCIAS - ao escolher o nível, já começa o SIMULADOR, onde aparecerão três notícias de diversos assuntos que poderão influenciar nas ações das empresas dos EUP. As reações às notícias fazem as ações oscilarem para cima ou para baixo de acordo com o perfil da empresa. São mais de 30 milhões de combinações. Um dia nunca será igual ao outro, assim como é na vida real.

5 - REAÇÕES ÀS NOTÍCIAS - no mundo real existem várias explicações da reação de uma ação para cada notícia. No simulador, procuraremos dar uma delas que deveria ser à oscilação mais lógica e uma contrária a lógica, mas que também acontece. O mercado nem sempre reage da mesma maneira para mesma notícia.

Muitas vezes, o mercado antecipa a notícia esperada e se decepciona, porque vem um número, maior ou menor, do que era previsto. Ou as interpretações são diferentes aos diversos agentes econômicos. No médio prazo a tendência é que a lógica econômica prevaleça.

6 - COMO OPERAR - após analisar as notícias, decida como destribuirá sua carteira. À frente dos ativos, tem uma tabela com colunas de compra e venda e em cada célula, há escolhas do percentual que deverá ser alocado em cada ativo. Quando se escolhe quanto quer investir numa ação, primeiro se escolhe o montante, por isto por percentual fica mais simples.

A alocação por percentual, não gerará um quantidade exata de ações, mas apesar de aparecer um número inteiro na carteira, deve-se ter em mente que os cálculos serão feitos com várias casas decimais.

Há opção de "zerar posição", que executará exatamente a operação inversa que se tem na carteira, tornando-a "zerada".

7 - ENVIAR OPERAÇÃO - há um botão de "enviar operação", que serve para executar as estratégias de alocação realizada nas células. Enviada a boleta, não há mais como retornar. Nos três primeiros níveis, as operações são realizadas no preço de abertura. No nível 4, o mercado já oscila na abertura e há mais três oportunidades de operação. Só se pode operar em um deles, mesmo se marcar as porcentagens, mas "clicar" em "siga", a boleta não é enviada.

8 - INTERPRETAÇÕES DAS NOTÍCIAS - são duas hipóteses de interpretações, porém, nem sempre todas as ações reagem na mesma direção. A combinação das reações das três notícias é que fazem a oscilação final da ação. Também há vários caminhos durante o pregão até o preço final. O Índice10, também oscila durante o pregão e pode ser comprado ou vendido.

9 - VER COMO FICOU A CARTEIRA - após ver como o mercado fechou, volte para sua carteira, veja como reagiu, compare com o mercado e pense na próxima estratégia e siga operando.

OS 5 NÍVEIS DE OPERAÇÃO:

1: O primeiro nível de dificuldade, o investidor pode comprar e vender até 100% do índice e até 25% das ações, sempre no preço de abertura. É permitida uma alta alavancagem e com um nível de risco relativamente baixo. Sempre que a ordem for "zerar a posição”, não poderá acumular outra ordem daquele ativo na mesma direção. O acesso é gratuito.

2: O segundo nível, procura ser mais próximo da realidade da maioria dos investidores. Com menos alavancagem, principalmente na venda de papéis a vista, e maior atenção de administrar as posições de compra, decidindo se fica comprado ou fora do mercado. Há uma taxa de R$ 9,90 única de acesso a este e aos outros níveis válida por 3 anos.

3: O terceiro nível, o grau de dificuldade aumenta, já que os preços de montar posição não são os de abertura. Já na abertura o mercado oscila e tem mais 2 janelas de operação durante o pregão e mais o leilão de fechamento, e as notícias da abertura, podem refletir em qualquer momento do dia. Uma notícia pode ter uma reação forte na abertura e depois perder força, ou durante o pregão mudar de direção tanto para cima como para baixo. O objetivo é tentar aproximar ao máximo, as situações e dificuldades reais do mercado.

4: O quarto nível é para simular operações de “long & short”, que significa vender uma posição e comprar outra de mesmo valor financeiro. Caso o usuário não escolha uma ação de posição inversa, será criada uma posição contrária automaticamente no Índice10. Não se devem comparar os ganhos desta operação com a oscilação do Indice10 e sim com os juros acumulados. Há custos de aluguel e o caixa é aplicado.

5: O quinto nível pode jogar em grupo, escolhe-se uma sequência e o número de rodadas que se quer jogar, e todos que escolherem os mesmos números receberão as mesmas notícias e com a mesma oscilação dos papéis, assim cada um fará sua estratégia e vence quem obter melhor resultado ao final das rodadas. O sistema de operar será no nível 3. Os participantes deverão reiniciar para começarem todos iguais, zerados. É bom para escolas e treinamentos.

OUTRAS INFORMAÇÕES:

O dinheiro no caixa fica aplicado na taxa básica de juros menos impostos e se for negativo, o empréstimo custa o triplo da taxa básica, estão incluídos além do custo, spread bancário e impostos. Se a posição é líquida vendida, será cobrado um aluguel sobre este valor líquido.

As quantidades aparecem em valores inteiros, mas como as operações são em percentual do início do dia, as contas do caixa e dos ganhos & perdas são em valores exatos e não com o arredondamento.

CADASTRE-SE E COMECE A SIMULAR E TREINAR OPERAR!